Thursday, January 29, 2015

Eu sou o melhor gajo do mundo a jogar xadrez, tanto que quando jogo com outra malta, dou-lhes a possibilidade de restringir os movimentos das minhas peças, um bocado como o Tong Po fez no "Kickboxer" quando começou a aviar o Van Damme só com os cotovelos, e os gajos ficam todos malucos e até metem dinheiro e géneros na coisa tal é a confiança, tanto que agora tenho a casa cheia de plantas trepadeiras e um Opel Trigra com néons na garagem, o que é uma cena fixe para o mecânico do carro, que pode relaxar e beber um copo enquanto olha para o chassis da viatura ou inventariar as manchas de sémen que por lá se encontram, mas para mim acrescenta pouco valor e ganhei-o num jogo contra o filho de um imigrante ucraniano que era virgem e usava óculos e ganhei-lhe só com um rei, com a estratégia do jogo da cobra dos telemóveis antigos, isto porque colocava a malta toda dele atrás de mim até que os entrelaçava numa esquina do tabuleiro, matando-os um a um com gritos de guerra mais ou menos escabrosos e o gajo ficou de tal maneira triste que depois me vi forçado a pagar-lhe um lanche na condição do gajo comer ou um bolo rei, ou um bolo rainha, ou um bispo ou um xadrez mas o gajo não quis e ainda chorou mais um bocadinho até que lhe propus um dobro ou nada e o gajo alinhou, tanto que agora tenho dupla nacionalidade e um cachorro que só responde com o acenar de uma salsicha.

1 Comments:

Blogger Sérgio Silva said...

ja faltava um post há tanto tempo :-) ahah

7:56 PM  

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home